NOTÍCIAS
Diminuir Texto Aumentar Texto    Enviar por E-mail Imprimir
INFORMAÇÃO É A MELHOR PROTEÇÃO
Fonte: Imprensa CRTR 1ª Região/ SES-DF
12/03/2020

PERGUNTAS E RESPOSTAS:

 O que é o coronavírus (Covid-19)?

É um vírus que causa doença respiratória com sintomas semelhantes a um resfriado (febre, tosse, dificuldade em respirar), podendo também causar pneumonia. . O agente foi descoberto em dezembro de 2019 após casos registrados na China.

 Quais os tipos de coronavírus conhecidos?

– SARS-CoV-2: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de novo coronavírus, surgido na China em 31 de dezembro de 2019

– Alpha coronavírus 229E e NL63

– Beta coronavírus OC43 e HKU1

– SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS)

– MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS)

 Como o coronavírus é transmitido?

O vírus é recente e as investigações sobre as formas de transmissão ainda estão em andamento. Sabe-se que a disseminação ocorre de pessoa para pessoa, por gotículas respiratórias ou contato direto. Qualquer pessoa que tiver contato próximo de aproximadamente 1 metro com alguém com sintomas respiratórios está exposta ao risco de infecção.

 Não está claro, no entanto, com que facilidade o vírus se espalha de pessoa para pessoa. A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva e catarro. Ele pode ser transmitido por tosse, espirros ou contato de objetos ou mãos contaminadas com a boca, o nariz e os olhos.

Segundo as organizações e entidades de saúde, o coronavírus tem uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe. Assim, o risco de uma circulação mundial intensa é menor.

 O que fazer para evitar a transmissão do coronavírus?

– É recomendável lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, principalmente antes de ingerir alimentos ou após utilizar transporte público e visitar locais com grande fluxo de pessoas (mercados, shoppings, cinemas, teatros, aeroportos e rodoviárias). Em caso de não possuir água e sabão, utilizar álcool e gel a 70%;

– Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos e copos com outras pessoas. Evite tocar as mucosas dos olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam higienizadas;

– Ao tossir, proteja a boca e o nariz com um lenço de papel ou o braço;

– Evite contato com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença (febre, tosse, dificuldade em respirar);

– Mantenha ambientes bem ventilados;

– Evite contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

 Como é o diagnóstico do coronavírus?

Com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). É necessária a coleta de duas amostras, que são encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

 O exame de biologia molecular confirma ou não a doença?

Para confirmar a doença é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

 Orienta-se a coleta de aspirado de nasofaringe (ANF) ou swabs combinado (nasal/oral) ou também amostra de secreção respiratória inferior (escarro ou lavado traqueal ou lavado bronca alveolar).

 Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

 Estou com possibilidade ou suspeita de sintomas do vírus. Qual unidade pública do Distrito Federal devo procurar?

O usuário com suspeita do Coronavírus seguirá o fluxo assistencial estabelecido conforme os níveis de resposta. Poderá ser acolhido em qualquer Unidade Básica de Saúde, devendo procurar a mais próxima de sua residência.

 Os casos suspeitos que não possuam sinais de gravidade, como dispnéia, desconforto respiratório e exacerbação de doença preexistente, poderão ser encaminhados para isolamento domiciliar.

 Os casos de pacientes com sinais de gravidade ou imunossuprimidos (pacientes com HIV/Aids, pacientes onco-hematológicos, em uso de corticoesteróidos ou de imunobiológicos) serão encaminhados para internação nas unidades de referência:

– Adulto imunocompetente: Hospital Regional da Asa Norte e, em caso de confirmação de transmissão local, demais hospitais regionais

– Adulto imunossuprimido: Hospital de Base (Iges-DF)

 Vou viajar para um país em que houve contaminação. O que fazer?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda restrição de viagem até o momento. A orientação do Ministério da Saúde, porém, é de que viagens para a China, único país com transmissão local da doença, sejam realizadas somente em casos de extrema necessidade.

 Viajei para a China recentemente. Como devo proceder?

Quem viajou a China deve ficar atento a algumas situações: alteração de saúde, principalmente nos primeiros 14 dias após o retorno da viagem à China. Caso apresente febre, tosse, dificuldade em respirar ou outros sintomas respiratórios procure o atendimento médico. Deve-se evitar ambientes fechados e aglomerados e não viajar enquanto estiver doente.

 É possível ser contaminado pelo vírus em caso de contato com produtos e embalagens enviados da China?

A Organização Mundial da Saúde desaconselha a aplicação de quaisquer restrições ao comércio, frisando que é seguro receber encomendas do país asiático ou de outros com casos notificados confirmados. Experiências anteriores mostram que outros tipos de coronavírus não sobrevivem por muito tempo em objetos e pacotes.

FOLHETO DA CAMPANHA

VÍDEO DA CAMPANHA

BOLETIM MÉDICO DO CORONAVÍRUS NO DISTRITO FEDERAL

Publicação para profissionais de saúde sobre o coronavírus:

 



Nome:

E-mail:

Endereço: SRTVN 701 Ed. Brasília Rádio Center, Ala B, 2 Andar, Sala 2001 - CEP: 70719-900 Brasília - DF - Fone: (61) 3328-0689
© 2020 - Todos os direitos reservados - Produzido por Guinaweb - Ateliê Designer

Nome:

E-mail:

Mensagem:


 

Nome:

E-mail:

Tipo:


 

Este espaço é dedicado para você que estã diante de uma situação de irregularidade ou exercício ilegal da profissão e quer denunciar para que apuremos o fato e os infratores sejam punidos. Para denunciar, pedimos que você se identifique e preencha os dados abaixo. Garantimos o sigilo total dos seus dados, apenas exigimos a identificação para evitar denúncias infundadas e trotes.
Nome:

E-mail:

Telefone:

Cidade:

Estado:

Descrição da denúncia (relacione todas as informações que tem sobre a situação, como nomes, endereço, telefones, infrações etc. Cada detalhe nos ajuda a investigar e punir quem exerce ilegalmente a profissão ou não cumpre as normas de segurança da área)

 

Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Destinatário:

E-mail do Destinatário:

Mensagem: